Video

24/03/2016

O que é situação econômica e financeira da sua empresa?


Será que é possível que uma empresa esteja em uma boa situação econômica, mas em uma situação financeira apertada? Afinal, situação econômica e situação financeira não são a mesma coisa? Se você tem dúvidas quanto a estas questões, este post foi feito para você! Continue lendo e entenda as diferenças entre essas duas expressões:

O que é situação econômica?
Esta expressão tem a ver com a situação contábil de uma entidade, ou seja, com os lucros ou prejuízos apurados dentro de seu regime de competência. A organização com ótima situação econômica possui grande quantidade de bens e direitos, a constituir seu patrimônio bruto. Essa situação significa que esses bens não foram obtidos por meio de financiamento ou aporte de terceiros: o que está em seu poder de fato diz respeito ao Patrimônio Líquido (ou riqueza) da empresa.

Neste sentido, o gestor precisa avaliar periodicamente os resultados contábeis de sua empresa, a fim de entender se o negócio está dando lucro ou prejuízo e avaliar a dimensão efetiva de seu patrimônio, seu ativo e seu passivo.

E o que é situação financeira?
Em contrapartida, a situação financeira está relacionada ao caixa da empresa. Ou melhor, diz respeito aos rendimentos e às despesas que a organização apresenta ao longo de um período determinado, o que constitui seu orçamento, podendo ser positivo ou negativo. Se a empresa tem recursos disponíveis para cobrir suas obrigações mais urgentes e as contas a pagar do período, tudo estará bem com sua situação financeira. Porém, se a empresa não traz recursos acessíveis ou suficientes para honrar seus compromissos de momento, sua situação financeira vai se mostrar em apuros.

Dentro do plano financeiro, o gestor deve ficar de olho no corte das despesas menos necessárias ou inesperadas e adaptar as datas de seus recebimentos aos prazos das saídas de recursos da empresa para não cair no saldo negativo.

Por que é importante ter cuidado com as duas expressões?
O empreendedor precisa considerar as duas grandezas — tanto a situação financeira quanto a econômica — para entender sua saúde financeiro-econômica. Isso porque uma empresa pode apresentar uma ótima situação econômica, sem ter situação financeira positiva. É o caso de, por exemplo, ter muitos clientes que compraram a prazo, inadimplentes. A empresa pode ter direitos a receber, mas não trazer dinheiro suficiente para saldar suas obrigações, porque contava com os recursos a receber. A mesma situação pode ser encontrada em uma empresa que tem um estoque enorme, ou seja, excesso de capital imobilizado, mas com vendas baixas.

De outro modo, pode-se encontrar uma empresa com situação financeira positiva e situação econômica ruim, quando, por exemplo, há dinheiro para pagar as obrigações do período, mas o ativo da entidade está em baixa ou existem muitas dívidas de empréstimos a serem quitadas no curto ou médio prazos.

Para fazer uma boa gestão financeira do negócio, o empreendedor deve ficar atento à situação financeira de seu negócio, tanto quanto à situação econômica. É importante ter boas noções dos conceitos e expressões financeiras, não apenas para facilitar a leitura e o entendimento de seus controles, mas também para ser mais capaz na elaboração de boas estratégias corporativas, vale a pena até um bate papo com o seu contador.

E então, como estão as situações financeiras e econômicas de sua empresa? Seu contador te entrega os demonstrativos contabéis e você os analisa?

20/01/2016

Alterações nos limites de faturamento para MEI e do Simples Nacional!

Este é o primeiro passo para que tenhamos alteração nos limites de faturamento para efeitos de enquadramento das empresas no MEI, no SIMPLES NACIONAL e também no perfil de empresas: MICROEMPRESA e EMPRESA DE PEQUENO PORTE.

A COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A EMITIR PARECER AO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N° 25, de 2007:
Altera os limites de faturamento para as seguintes condições:

MEI – Micro Empreendedor Individual______Limite de R$ 120.000,00 para cada ano-calendário
MICROEMPRESA ____________________________Limite de R$ 900.000,00 para cada ano-calendário
EMPRESA DE PEQUENO PORTE ________________Limite de R$ 14.400.000,00 para cada ano-calendário.

Propõe redução no número de tabelas de alíquotas para o regime do simples nacional para 4 tabelas, ocorrendo então, a unificação dos Anexos III, IV e V para somente o Anexo III, e o Anexo VI, passa a ser o Anexo IV, com as seguintes faixas de faturamento e escalas de alíquotas.
Não deverá ocorrer tão somente aplicação das alíquotas… tal qual a tabela do IRPF que possibilita DEDUÇÕES NAS PARCELAS, nestas tabelas também serão passíveis as deduções, é a proposta! (clique na tabela para ampliar)

Tabelas simples 2016




Resta-nos aguardar a evolução dos trâmites até a aprovação final pela Presidência da República.

Estas mudanças deverão entrar em vigor à partir de 2016

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO CONTÁBIL E FINANCEIRA

22/09/2015

ESPECIALIZAÇÃO EM CONSULTORIA

A IG consultoria tem a honra de contar agora com um consultor especializado pelo Sebrae. Itamar Gomes de Sousa, Administrador de empresa, especialista em gestão financeira e contábil, agora é especializado em consultoria pelo Sebrae.

26/07/2015

Cursos de empreendedorismo



É quase consenso entre empreendedores de que correr riscos faz parte dos negócios. “Gurus” do empreendedorismo costumam afirmar em suas palestras que não basta uma ideia genial, é preciso testá-la, colocá-la à prova. Errar, errar e só depois acertar. Mas esses especialistas em negócios inovadores também concordam que se deve calcular e reduzir os riscos através do planejamento, por exemplo.
Nesse ponto, a internet tem se mostrado uma poderosa aliada dos empreendedores de primeira viagem. Sites especializados oferecem cursos online que podem ajudá-los em diversas etapas dos negócios como gerenciamento de custos, administração de vendas, gestão de pessoas, aspectos jurídicos, marketing, liderança etc.
O Instituto Millenium fez uma lista com alguns dos principais cursos online para empreendedores. Acesse e prepare-se, antes de se lançar no competitivo mundo dos negócios.
1 – Os cursos da Endeavor tem aulas 100% online ministradas por especialistas, além de cases de empreendedores da empresa e material complementar. Há cursos de cultura empreendedora, startup, marketing para empreendedores etc.
2 – O site da revista “Pequenas empresas e grandes negócios” oferece cursos sobre ferramentas de estratégia e gestão, marketing e vendas, operações e tecnologia, finanças e pessoas.
3 – O curso online de empreendedorismo da empresa iPED ensina conceitos de empreendedorismo, constituição da empresa, análise da concorrência, fluxo de caixa e objetivos de mercado. O curso dura 30 dias e emite certificado após a conclusão.
4 – A Fundação Getulio Vargas é a primeira instituição brasileira a ser membro do OpenCourseWare Consortium (OCWC), um consórcio de instituições de ensino de diversos países que oferecem conteúdos e materiais didáticos sem custo, pela internet. Inovação, Venture Capital e Empreendedorismo são alguns dos cursos oferecidos pela FGV.
5 – A rede de cursos online Veduca tem parcerias com 20 instituições de ensino superior como a Universidade de São Paulo (USP) e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Há diversas opções de treinamento para empreendedores, como na área de gestão de pessoas, gestão de sustentabilidade etc. O MBA do Veduca tem certificado do MEC.
6-0 Sebrae é outra empresa que oferece excelentes cursos de empreendedorismo on line. é sé entrar no site:
e fazer sua inscrição.